Neste domingo, escutámos a lamentação de Jesus ao referir que a seara é grande e que os trabalhadores são poucos… Escutámos também o envio dos apóstolos a pregar, a curar, a amparar, a conduzir as ovelhas perdidas… Esta lamentação e este envio também é manifestado, hoje, no seio da Igreja. Lamentamo-nos com o número reduzido de sacerdotes e de tantos cristãos que poderiam fazer mais como Igreja que são. É hora de deixarmos que o Espírito Santo atue em cada um de nós para sabermos o que poderemos fazer mais como Igreja que somos. Não tenhamos medo de abraçar e de testemunhar o Evangelho, nas mais diversas formas e circunstâncias da vida onde nós estivermos, porque o nosso Deus estará connosco!