Intenção e objetivos

As aparições de Fátima são um acontecimento marcante na Igreja Católica, não apenas pela importância que assumiram para inúmeras pessoas e pela sua extensa divulgação no mundo, mas também pela sua íntima ligação à mensagem evangélica, pela profundidade com que marcam a vivência da fé de muitos dos católicos e pelo alcance profético dos seus apelos. A Igreja confirmou que elas apresentam uma proposta credível e válida de concretização da vida cristã.

Com efeito, a mensagem de Fátima é eloquente para os crentes de todos os tempos; não ficou presa a uma época passada mas projeta um dinamismo para o nosso presente e abre horizontes de fé para o futuro da história humana. Uma vez que os acontecimentos de Fátima são um apelo à humanidade do nosso tempo, também a celebração do primeiro centenário procura ser mais um instrumento deste apelo atual. Não se trata, portanto, de assinalar simplesmente uma efeméride histórica, cujas repercussões se reduzem a um momento do passado.

A peregrinação do papa Bento XVI à Cova da Iria, em maio de 2010, na sequência das dos seus predecessores, mostra-nos, de algum modo, que na mensagem de Fátima há um conjunto de elementos que a podem tornar veículo de evangelização, caminho para a conversão e para o encontro com Jesus Cristo. Neste sentido, também esta celebração deverá ser um contributo qualificado para aprofundar e atualizar esta mensagem; poderá constituir um impulso na renovação e fortalecimento da fé, apresentar-se-á como um auxílio para o crescimento espiritual do povo de Deus.

Por isso, a celebração deste centenário é, antes de mais e sobretudo, um projeto pastoral, que privilegia o cariz espiritual e de reflexão da fé. Os seus objetivos são de caráter religioso, nas suas diversas vertentes (teológica, celebrativa, espiritual, catequética...) e dimensões (pessoal, comunitária, social...).

Os aspetos de âmbito cultural ou social também têm lugar nestas comemorações, mas sempre na perspetiva da missão: são meio privilegiado para chegar aos que se situam afetivamente distantes da Igreja, são expressão da fé que se celebra, são concretização cristã das realidades humanas.

Os objetivos da celebração do Centenário das Aparições de Fátima, que ora se apresentam, foram definidos dentro deste enquadramento.

  1. Mostrar o relevo das aparições de Fátima para a Igreja e para o mundo.
  2. Difundir a mensagem de Fátima a nível nacional e internacional.
  3. Fomentar a reflexão sobre a mensagem de Fátima e as suas implicações para a vida cristã.
  4. Desenvolver, à luz da mensagem de Fátima, subsídios de apoio à pastoral.
  5. Apresentar sugestões para viver a espiritualidade de Fátima.
  6. Promover a dimensão festiva do centenário com propostas rituais e culturais.
  7. Dar a conhecer a espiritualidade dos videntes de Fátima.

Objetivo complementar

  • Valorizar os recursos humanos e as estruturas materiais.

(texto retirado da página oficial do Santuário de Fátima)

Atividades previstas

Nas nossas paróquias, procuraremos realizar em ordem a este centenário, para já as seguintes atividades:

  • Cenáculo Mariano – Igreja de São Vicente – 18.00H – 1º sábado de cada mês
  • Vigília Mariana – Sé Catedral – 1º sábado de cada mês – 21.00H com a representação das diversas aparições.
  • Dia 13 de maio – Sé Catedral – 21.00H Procissão de velas com todas as imagens de Nossa Senhora de Fátima de cada lugar de culto.
  • Dia 21 de maio – Póvoa do Mileu – 14.00H – Peregrinação à Sr.ª da Alagoa